por Guilherme Teles

O que você tem, se você não tem amor?

Todos nós queremos alguma coisa. Sejam sonhos, projetos ou planos, acredito que desejamos apenas aquele algo a mais. Podemos até ter sucesso na vida, mas a pergunta é, estamos vivendo para o quê? O que estamos buscando? A vontade de vencer na vida pode nos fazer ganhar tudo e perder o principal.

É necessário fazer esse exercício reflexivo de tempos em tempos, pois podemos perceber que estamos caminhando, mas que não estamos indo para lugar nenhum!

A vida do homem é como a neblina que aparece e logo se dissipa; tudo acontece cada vez mais rápido os dias, meses e anos passam que a gente nem vê. E de repente a gente valoriza muito esse tempo que nós pensamos ter e esquecemos que ele passa com ou sem a nossa permissão e deixamos de lado o mais importante: o AMOR!

O amor tem se esfriado cada vez mais na sociedade, buscamos prazer de maneira desenfreada e deixamos de valorizar momentos simples que são de imensa felicidade.

Manifestar o amor não significa apenas ter um relacionamento com os amigos no facebook, é muito mais do que isso. O importante é trazer o amor pro cotidiano em todas as situações que vivermos. Uma pequena atitude amorosa que tomamos em direção ao nosso próximo pode fazer toda a diferença de maneira positiva na vida dele, a gente não conhece o nosso amanhã, hoje estamos aqui e amanhã podemos não estar e caso isso aconteça, qual imagem teremos deixado? Há quanto tempo você não diz para as pessoas que você ama que você os ama? A vida está passando e temos deixado essas atitudes consideradas démodé de lado cada vez mais.

Talvez eu seja um sonhador, mas eu realmente acredito que pequenos gestos podem causar grande mudança. Sonhe, pule, dance, grite, abrace, sorria e ame intensamente. Afinal, o que você tem, se você não tem amor?

Guilherme Teles

+ artigos

Um futuro publicitário que pensa que sabe escrever, flerta com a música em seus momentos de lazer e adora humor. É o tipo de pessoa que ainda acredita na bondade do ser humano e na felicidade baseada nas coisas simples da vida.