por Flávio Pedro dos S Pita

Sentimentos da obesidade feminina

Geralmente em mulheres, principalmente na fase adulta, diversos problemas de cotidiano como desilusões, desgostos, contratempos e muitos outros vem causando uma série de alterações em seu corpo e sistemas internos. Fatores comuns e muito relatados em sessões de terapia são o desgaste do casamento, da família, preocupação com filhos, amantes (de ambos os lados) e a pressão em estar decepcionada por ter abdicado de coisa ou outra em função da vida matrimonial.

Quando isso ocorre, quase em 63% destas mulheres, o corpo reage imediatamente, desequilíbrios hormonais entram em ação causando geralmente um aumento substancial no peso ou desequilíbrio no ciclo menstrual; outros sintomas também são logo percebidos como, por exemplo, cabelos mais grossos ou caindo sem motivo aparente ou cistos fibroides.

No caso do aumento de peso, dietas e regimes são logo utilizados e, quase sempre, não trazendo resultados satisfatórios, pois na maioria dos casos são adotados sem prévia consulta a um nutricionista ou médico especializado e a ingestão dos alimentos de forma desequilibrada acaba afetando mais o desequilíbrio do corpo.

Para a Medicina Tradicional a obesidade é o acúmulo excessivo de gorduras no organismo. Um indivíduo é considerado obeso, a partir do momento em que ele ultrapassa a faixa de 10 a 15% em seu peso, e, geralmente obtém este excesso de peso devido a alterações metabólicas onde nem sempre o indivíduo exagera na alimentação, mas sim, tem uma doença endócrina; já a Medicina Alternativa utiliza o conceito de Holístico, ou seja, de que a cura do Corpo está também na cura da Mente e observa a obesidade como um desequilíbrio emocional que causa assimilação inadequada dos alimentos, os quais são armazenados no corpo na forma de gordura.

Este desequilíbrio emocional é tratado de diversas formas dentro da Medicina Alternativa; Musicoterapia e Yoga auxiliam na diminuição do Stress; Taroterapia e Psicoterapia Reiki buscam encontrar a origem do desequilíbrio e tratá-las de forma consciente para que se auxilie na resolução destas e possa se proceder a um processo nutricional. Além do citado encontramos diversos outros tratamentos como por exemplo a Apiterapia ou a Apiprofilaxia que desintoxicam, bio-estimulam, suprem carências e harmonizam as funções vitais em níveis energético-fisiológico.

Um tratamento interessante que tem demonstrado resultados animadores é a utilização de diversas técnicas simultaneamente (Reiki, Terapia Floral, Psicoterapia e Fitoterapia), clientes com prazos médios entre 30 e 70 dias obtiveram uma redução média de 10% levando em consideração que diferentemente do tratamento médico tradicional o peso não é adquirido novamente após o tratamento.

Um exemplo deste tratamento seria inicialmente sessões de Psicoterapia de acordo com a necessidade do cliente; uma combinação Floral que geralmente é baseada em Agrimony + Gorce + Walnut + Mimulus + Holly + Larch + Honeysuckle; uma pequena dieta alimentar a base da redução do consumo de carboidratos, gorduras e carnes, além de cortar definitivamente as frituras. Aplicações de Reiki Terapêutico, principalmente na cabeça, garganta, supra-renais, fígado, pâncreas e vesícula biliar, além do chakra de reprodução. Utiliza-se ainda neste tratamento ervas conhecidas como a Clorella que contém o triptofano, um aminoácido que dá sensação de saciedade, ou seja, ao entrar em contato com o suco gástrico, a alga se expande como uma esponja e libera o triptofano, fazendo a pessoa se sentir satisfeita bem antes de encher totalmente o estômago (obs.: Algas não queimam gordura).

Vale lembrar que em qualquer tratamento o cliente deve estar consciente e encarar com seriedade o tratamento, além, claro de que exercícios físicos serão sempre a melhor maneira de queimar gorduras.

Flávio Pedro dos S Pita

+ artigos

Reiki Master diplomado pelo IARP (The International Association of Reiki Professionals), tarólogo, fito terapeuta, cromo terapeuta, numerólogo, astrólogo, terapeuta floral holístico.